sábado, 7 de janeiro de 2017

Não sei fazer joguinho, aliás, detesto quem faz....


Descobri que tenho uma alma velha demais para essas amenidades do mundo. Esses dias, depois de sair com uma pessoa e não ter dado muito certo, um velho amigo, em sua tentativa de me ajudar, disse a seguinte frase: "você não sabe demonstrar desinteresse, fingir que tem outras pessoas na sua cabeça. Você deixa tudo muito claro para a outra pessoa, não pode ser assim, não vai dar certo".

Pensei bastante no que ele havia dito e comecei a pensar em todos relacionamentos que já tinha tido, era real, eu não sabia fingir que não estava interessada. Nunca tinha enxergado essa minha "completa falta de vontade em demonstrar desinteresse" como algo ruim, nunca tinha passado pela minha cabeça que dizer um “gostei de sair com você” não era algo “legal” a se fazer. Pensei por muito tempo no que ele havia dito e, infelizmente, admito que considerei e tentei colocar em prática esse tal de "desinteresse", mas não deu, não é para mim. Não sei fingir ser algo que não sou.

Não sei dizer não, se o que eu quero mesmo é dizer sim. Não sei fazer joguinho, aliás, detesto quem faz, não tenho paciência para o famoso “não vou puxar conversa hoje porque puxei ontem”, ou para aquela outra frase que escuto tanto “você não pode ligar primeiro”. Não sei ser assim, se eu quero, eu quero. Se tenho interesse a pessoa vai saber, assim, pronto, tá ali, já foi. Se a pessoa não quiser, tudo bem também, a gente segue em frente. Detesto jogo sujo, gente que enrola meses para dizer um simples “gostei de sair com você”, gente que acha bacana bancar o legalzão desapegado. Nunca vi graça nenhuma em gente que acha legal não demonstrar afeto, nem em quem acha ok magoar o outro.


Acho que é algo meu, mas não sei esperar quatro toques para atender o celular, nem esperar duas semanas para dizer que queria sair de novo. Nunca tive paciência para gente que gosta de ficar dando corda para amaciar o próprio ego, sempre achei muito mais saudável fazer um jogo limpo, demonstrar as coisas, dizer a verdade. Se eu gosto, eu gosto, eu digo, eu respondo rápido, eu demonstro. Tem gente que se assusta com isso, mas eu prefiro ser assim do que sair por aí magoando os outros, escondendo o que eu sinto e, ainda por cima, achando que isso é algo legal.

Até entendo o que meu amigo disse e concordo que deve funcionar para algumas pessoas, embora eu não entenda muito bem como, mas não funciona para mim. Desapego é lindo na teoria, mas não me serve na prática. Ou você é amado ou não é.



Nenhum comentário:

Postar um comentário